SÃO PAULO, São Paulo - Iniciativa das Secretarias de Cultura e de Turismo prevê palcos e conchas acústicas para contemplar os municípios de interesse turístico. O investimento é de R$ 30 milhões


Museu Felícia Leirner (divulgação)

Durante encontro com prefeitos e o governador do Estado João Doria nesta terça-feira (25) no Palácio dos Bandeirantes, as Secretarias de Cultura e Economia Criativa e de Turismo e Viagens apresentaram o Projeto Palco SP, que visa aumentar a oferta de eventos culturais como estratégia de promoção das cidades. O investimento será de R$ 30 milhões em 2021. Inovador, o Palco SP garantirá a oferta de novos espaços culturais e permanentes, como palcos e conchas acústicas. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa oferecerá consultoria para a instalação desses pontos culturais para os eventos.

O foco do projeto são as 70 estâncias e 140 municípios de interesse turístico (MITs) que, juntos, recebem milhões de visitantes todos os anos. O Palco SP vai ampliar a oferta de eventos e atividades ligadas à economia criativa, com impacto imediato na atração de mais visitantes e na qualidade de vida dos moradores.

“Mais um anúncio importante para a área e que reafirma o compromisso que o governador João Doria e o nosso governo têm com a cultura, que encaramos como um front de desenvolvimento, de geração de renda e emprego, de alegria e de felicidade”, disse o secretário Sérgio Sá Leitão.

“Cultura e turismo são inseparáveis. A possibilidade de termos eventos criativos, desenhados de acordo com as características de cada cidade, tem força mobilizadora que será fundamental para o retorno dos roteiros de interesse local e regional”, afirmou o secretário de Turismo e Viagens, Vinicius Lummertz. “Com o avanço da vacinação, as pessoas vão querer viajar dentro do próprio Estado inicialmente.”

Investimentos culturais
Em 11 de maio, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa anunciou um investimento recorde de R$ 200 milhões para 9.340 projetos de artistas, produtores culturais e prefeituras. Um aumento de 13% em comparação com o valor liberado no ano passado, de R$ 177,2 milhões. O objetivo é estimular a retomada das atividades culturais e criativas, fortemente impactadas pela crise gerada pela pandemia do coronavírus, e incentivar a geração de renda, emprego e desenvolvimento. A Secretaria estima gerar 138 mil postos de trabalho e um impacto econômico de R$ 300 milhões.

São três programas de fomento articulados e complementares: ProAC Expresso Editais, ProAC Expresso Direto e Juntos pela Cultura + Difusão Cultural, com investimento recorde de R$ 182 milhões em recursos próprios do Estado.

O Governo de São Paulo obteve ainda uma liminar que autoriza o uso dos recursos da Lei Aldir Blanc revertidos dos municípios ao Estado. Serão R$ 18 milhões para 11 linhas de prêmios nas áreas de teatro, dança circo, literatura, artes visuais, música, audiovisual e Pontos de Cultura.

As inscrições começam no dia 29/5 e valem apenas para quem não foi contemplado nas linhas de prêmios do ProAC LAB 2020.

Fonte: Secretaria de Cultura e Economia Criativa SP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31