MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Em ‘Rio vermelho’, Abel Monasterolo expressa, de forma poética, a sua relação com o campo

Fonte: https://youtu.be/lu6UYRDaG0g

O Centro Cultural UFMG abriu, nesta terça-feira, dia 1º de junho, a segunda edição do projeto Diálogos: artista e curador(a), com a exposição virtual Rio vermelho: memoria y metáfora visual, do artista plástico e professor argentino Abel Monasterolo. A mostra tem curadoria da também argentina Isabel Molinas, doutora em educação, pesquisadora e professora da Universidad Nacional del Litoral.

Em seu trabalho, Monasterolo expressa artisticamente sua vivência no campo e sua relação com o rio Colastiné, nos arredores de Santa Fé. Referência em seu país na hibridação nas artes visuais, o artista expõe suas obras desde 1982, em mostras coletivas e individuais. Ele obteve diversos prêmios em salões nacionais, estaduais e regionais.

Abel Monasterolo nasceu em San Cristóbal, Santa Fé, Argentina. É professor da Escola Superior de Artes Visuais Professor Juan Mantovani, diretor e curador do Museu Municipal de Artes Visuais de sua cidade natal e membro do Conselho Social da Universidad del Litoral.

Acompanhe a exposição: https://youtu.be/lu6UYRDaG0g

O projeto
O projeto Diálogos: artista e curador(a) pretende disponibilizar mensalmente exposições virtuais, em formato de videodocumentários, nas redes sociais do Centro Cultural UFMG. Por meio de recortes curatoriais, os vídeos trazem uma linha evolutiva no tempo e no percurso da criação do artista, oferecendo ao espectador a oportunidade de percorrer suas obras em simulação 3D, com mediação e comentários do artista e do curador.

Fonte: UFMG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30