RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Este ano, o projeto será focado em jovens moradores de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, bairro com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município e com altas taxas de Zonas Especiais de Interesse Social, que caracteriza o local como um território de demanda de investimento social


Fachada MAR (Thales Leite)

O edital da terceira edição do projeto de formação cultural e profissional Percursos Formativos, será lançado na segunda-feira, 12, com um webinar ao vivo no canal do Museu de Arte do Rio, no Youtube, às 14h. O programa do MAR é desenvolvido pela Escola do Olhar, braço educacional do museu, e visa formar e inserir profissionalmente jovens oriundos da rede pública de ensino e de regiões periféricas do município do Rio de Janeiro na cadeia produtiva da arte e da cultura. As inscrições para o programa começam no mesmo dia do lançamento do edital e vão até 23 de julho.

O encontro on-line para apresentar a edição 2021 terá como tema “Oportunidades para jovens, acesso ao mercado de trabalho na cultura e a importância da formação” e contará com falas do Raphael Callou (Diretor e Chefe da Representação da OEI no Brasil - MAR), e Marcus Faustini (Secretário de Cultura do Município do Rio de Janeiro), além de integrantes de projetos da região oeste da cidade, como Alexandre Damascena (Doutor em Literatura Brasileira), Mariana Xavier (Assistente Social) e Pablo Ramoz (Ator e Produtor Cultural).

Este ano, o projeto será focado em jovens moradores de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, bairro com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município e com altas taxas de Zonas Especiais de Interesse Social, que caracteriza o local como um território de demanda de investimento social.O grupo selecionado percorrerá todas as áreas que compõem o museu, como a Curadoria, a Museologia, a Educação, a Comunicação, a Produção Cultural e a Administração.

Em 2021, sob a gestão da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI), o programa oferece um módulo voltado para boas práticas de gestão cultural, como conhecimentos sobre aplicação para editais e leis de incentivo, construção de portfólio, e outros aspectos importantes para a promoção profissional. Além disso, há uma carga horária de atividades complementares, que deverão ser cumpridas de forma presencial e/ou remota, através da participação dos jovens selecionados na programação de atividades da Escola do Olhar que, sob a nova gestão, adota três eixos principais: Economia Criativa, Internacionalização e Cibercultura, Tecnologia e Linguagens.

Serão selecionados até 10 jovens do bairro de Santa Cruz, com idade entre 16 e 21 anos, que receberão bolsas de estudo no valor de setecentos e cinquenta reais durante quatro meses. Para participar, os jovens devem ser estudantes de escolas e institutos das redes públicas de ensino municipal, estadual e/ou federal do Rio de Janeiro, matriculados nos turnos da manhã ou da noite; ou ainda jovens com idade de 16 a 21 anos que já tenham concluído o ensino médio nos últimos dois anos em escolas das redes públicas de ensino municipal, estadual e federal do estado. O resultado final será divulgado no dia 6 de agosto.

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente on-line, em formulário digital disponível em https://forms.gle/k4YJr9ae35vTKGPR8

O Museu de Arte do Rio
Iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o Museu de Arte do Rio passou a ser gerido pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) desde janeiro deste ano, apoiando as programações expositivas e educativas do MAR a partir de um conjunto amplo de atividades para os próximos anos. “A OEI é um organismo internacional de cooperação que tem na cultura, na educação e na ciência os seus mandatos institucionais, desde sua fundação em 1949. O Museu de Arte do Rio, para a OEI, representa um instrumento de fortalecimento do acesso à cultura, intimamente relacionado com o território, além de contribuir para a formação nas artes, tendo no Rio de Janeiro, por meio da sua história e suas expressões, a matéria-prima para o nosso trabalho”, comenta Raphael Callou, Diretor e Chefe da Representação da OEI no Brasil.

Após o início das atividades em 2021, OEI e Instituto Odeon celebraram parceria com o intuito de fortalecer as ações desenvolvidas no museu, conjugando esforços e revigorando o impacto cultural e educativo do MAR, onde o Odeon passa a auxiliar na correalização da programação.

O Museu de Arte do Rio tem o Instituto Cultural Vale como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master e a Bradesco Seguros como patrocinadora, todos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura; e, como copatrocinadora, o grupo PetraGold, por meio de recursos próprios.

A Escola do Olhar conta com o apoio do Itaú Cultural, da Machado Meyer Advogados e do Icatu Seguros via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS, é também patrocinada pelo Grupo GPS, RIOgaleão, ICTSI Rio Brasil, ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) e HIG Capital.

O MAR conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização da Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Mais informações em museudeartedorio.org.br

Fonte: MAR

Fonte: MAR

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31