SÃO PAULO, São Paulo - Julho vem repleto de atividades culturais na Casa Museu Ema Klabin


Casa Museu Ema Klabin (Foto: divulgação)

O programa Encontros com Escritores: Outros Olhares promove lives com grandes nomes da literatura. A convidada de julho é a escritora Adriana Lisboa, ganhadora do Prêmio Moinho Santista pelo conjunto da obra, com livros traduzidos em mais de vinte países.

Além do encontro literário, a programação traz curso e palestra com assuntos relevantes. Para falar da visibilidade dos intelectuais negros brasileiros, a casa museu realiza o curso "Nativismo negro - intelectuais e artistas negros no pós-abolição".

Quem adora arte não pode perder o encontro Arte-papo que dá voz aos artistas contemporâneos em um bate-papo descontraído. Em julho, o tema abordado será "artes em tempos de exceção".

A programação contará ainda com a palestra "Exposições, museus e periferias: diálogos".

Todos os eventos são online e gratuitos e as inscrições já podem ser realizadas no site do museu: http://emaklabin.org.br/

A palestra, o curso e o ciclo de encontros com escritores têm apoio cultural da plataforma Benfeitoria e da Sitawi, no âmbito do projeto Digitalização da Coleção Ema Klabin - Matchfunding BNDES+ 2020. Já o Programa Arte-papo tem apoio cultural do Governo do Estado de São Paulo, por meio do ProAC ICMS da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e patrocínio da Klabin S.A.

CONFIRA
Curso Nativismo negro - intelectuais e artistas negros no pós-abolição
Uma das principais novidades do debate público brasileiro tem sido a relevância e a visibilidade dos intelectuais negros brasileiros. O eurocentrismo do currículo pedagógico das escolas e universidades, a importância de uma literatura autoproclamada negra e periférica, o boom do feminismo negro, bem como a republicação de autores como Abdias do Nascimento, Lélia Gonzales, Beatriz Nascimento, Clóvis Moura e Maria Carolina de Jesus por grandes editoras brasileiras são evidências desse processo. Entretanto, o conhecimento da história intelectual dos negros brasileiros ainda é bastante restrito ao período atual e à segunda metade do século vinte. O curso ministrado por Matheus Gato de Jesus, professor do Departamento de Sociologia (Unicamp) pretende enfrentar essa lacuna abordando a trajetória social e obras de autores negros brasileiros.
17/07, 24/07, 31/07, das 11h às 13h30
95 vagas
gratuito*
Plataforma Zoom

Arte-papo - Processos criativos em tempos de exceção
O programa Arte-papo promove encontros com conceituados artistas contemporâneos. Em julho, os professores e artistas Júnior Suci e Sergio Niculitcheff conversam sobre os seus processos criativos em períodos de restrição social. Doutorando em Artes Visuais (UNICAMP), Júnior Suci é ganhador, entre outros, do prêmio Funarte de Arte Contemporânea pela mostra coletiva The Letter (FUNARTE/MG). Possui obras em acervos do MAC USP/SP, SESC/AP e Museu de Arte Contemporânea de Campo Grande/MS. Sergio Niculitcheff atua há mais de trinta anos como pintor realizando exposições no Brasil e no exterior. Desde 2014 leciona no Instituto de Artes da UNICAMP.
17 de julho, das 17h às 18h
95 vagas
gratuito*
Plataforma Zoom

Encontros com Escritores: Outros Olhares - Adriana Lisboa
A Casa Museu Ema Klabin recebe a escritora e tradutora brasileira Adriana Lisboa, premiada e traduzida em diversos idiomas. Romancista, poeta, contista e tradutora, Adriana é autora, entre outros livros, dos romances Sinfonia em branco (Prêmio José Saramago), Um beijo de colombina, Rakushisha, Azul corvo, Hanói e Todos os santos. Publicou também algumas obras para crianças, como Língua de trapos e Contos populares japoneses, ambos premiados pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Com curadoria e mediação de Ana Beatriz Demarchi Barel, o encontro tem como objetivo estimular a leitura e proporcionar o contato do público com temas e obras relevantes que registram múltiplas perspectivas narrativas da nossa realidade.
28 de julho de 2021, das 17h às 18h30
95 vagas
gratuito*
Plataforma Zoom


Escritora Adriana Lisboa (Foto: Graça Castanheira)

Palestra: Exposições, museus e periferias: diálogos
A palestra ministrada pela doutora Mirtes Marins de Oliveira, pesquisadora colaboradora na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), apresentará museus e exposições em seu papel na experiência colonial e na lógica da colonialidade. Como parte das reflexões sobre museus e exposições, serão analisadas experiências em instituições tradicionalmente estabelecidas e em museus comunitários, tal como outras experiências culturais e suas contestações de abordagens e formatos hegemônicos.
21 de julho de 2021, das 11h às 12h30
95 vagas
gratuito*
Plataforma Zoom

Inscrições: http://emaklabin.org.br/
*Como em todos os nossos eventos gratuitos, convidamos quem aprecia a Casa Museu Ema Klabin e pode contribuir para a manutenção das nossas atividades a nos apoiar com uma doação voluntária em nosso site.

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31