SÃO PAULO, São Paulo - Você já ouvir falar em Uagadu? Este é o nome de um dos lançamentos da SESI-SP Editora, no qual os autores e importantes cordelistas brasileiros, Marco Haurélio e Arlene Holanda, apresentam quatro lendas da tradição oral africana neste formato literário

São pouquíssimos os registros destas histórias e das tradições mais remotas da África, sendo este, portanto, um dos fatos para a importância da obra e do convite para os leitores participarem da live, com apoio do SESI-SP, que será realizada no Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços), nesta quarta-feira (dia 21), a partir das 15h.

A autora Arlene Holanda destaca que o livro foi pensado “para lançar a luz das palavras e da imaginação sobre essa visão hegemônica, redutora de uma África comum, padronizada em contraponto a uma África diversa, de culturas ricas e povos produtores de uma cultura material e imaterial cuja fonte nos alimenta, afrodescendentes ou não”.

Aberto ao público e uma oportunidade para viver a experiência de conhecer lendas da tradição oral em cordel, o bate-papo virtual terá, além da participação dos autores de Uagadu, a mediação com a analista de atividades culturais SESI-SP, Josilma Amato. A transmissão será realizada no site oficial do evento (https://bit.ly/sesisenaiflipocos), na sala autores e lançamentos.

OS SONINQUÊS
Uagadu – Uma odisseia africana reúne quatro contos, transformados em cordel, com base em registros oficiais do arqueólogo e importante nome na etnografia alemã, Leo Frobenius, que trazem revelações surpreendentes e provocadoras do povo soninquê, base do Império de Gana.

O povo soninquê é de origem mandê, o qual teria vivido na região que compreendia terras dos atuais países de Nigéria e Gana. Fundou pequenas cidades, que, desde o século IV, sofreram um processo de unificação, provavelmente uma estratégia nas guerras com povos nômades, que acabaram por se mesclar à população nativa. No século VIII, a região já era conhecida como Império de Gana. Antes do advento das invasões de povos oriundo do Magrebe, os soninquês chamavam sua região de Uagadu.

AS LENDAS
Nesta obra, as lendas se completam sem perder sua individualidade e força, com textos independentes: A canção de Gassire, O tabele mágico, A grande serpente Bida e Samba Gana. Leitura inusitada e que descontrói o estereótipo africano.

Na visão do autor Marco Haurélio, “Uagadu foi muito importante, pois percebi que as histórias deste ciclo eram tão fabulosas quanto as da mitologia clássica e as da Távola Redonda. E, apesar de serem singulares em seus enredos, dialogam com narrativas clássicas de outros países. Assim como Uagadu, a África-mãe, com sua maravilhosa pluralidade, merece ser descoberta”.


Foto: divulgação

SERVIÇO
Festival Literário Internacional de Poços de Caldas
Data: de 21 a 25 de julho de 2021
Local: site da Flipoços - https://bit.ly/sesisenaiflipocos
Online e gratuito

Live: Descubra lendas da tradição oral africana em cordel
Livro: Uagadu – Uma odisseia africana
Editora: SESI-SP Editora
Data: 21/07/ 2021 (quarta-feira)
Horário: 15h
Local: sala de autores e lançamentos
Autores-convidados: Marco Haurélio e Arlene Holanda
Mediação: Josilma Amato, analista de atividades culturais SESI-SP

SOBRE OS AUTORES
Marco Haurélio nasceu na comunidade de Ponta da Serra, sertão baiano, onde cresceu ouvindo as histórias contadas pela avó Luzia Josefina. Poeta, pesquisador das tradições populares, editor e professor, tem mais de 50 livros publicados, vários deles voltados ao público infanto-juvenil. Curador e idealizador de eventos importantes, recebeu algumas distinções, como os selos Seleção Cátedra-Unesco e Altamente Recomendável, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e vários de seus livros foram selecionados para compor o Catálogo da Feira do Livro de Bolonha, Itália. Recebeu, ainda, uma medalha de honra ao mérito do Institute for Heritage, com sede em Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Pela SESI-SP Editora, publicou os livros: A lenda do Batatão, Tristão e Isolda em cordel e Uagadu - uma odisseia africana.

Arlene Holanda nasceu numa comunidade rural chamada Córrego de Areia, em Limoeiro do Norte, no Ceará. Conviveu durante a infância com o universo sertanejo: seus falares, costumes, ofícios, num cenário em que tradição e modernidade travavam uma verdadeira batalha pelas identidades, em suas permanências e mudanças. Escreve variados gêneros e estilos literários. Possui mais de 50 livros publicados, entre literatura (adulto, infantil e juvenil), didáticos e obras complementares. Doze dos seus títulos foram selecionados para compra em editais do MEC (PNBE E PNLD). Como ilustradora, teve dois livros selecionados pelos mesmos programas. Foi vencedora em vários editais e prêmios: da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), Ministério da Cultura, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará e Secretaria de Cultura de Fortaleza.

SOBRE A MEDIADORA
Josilma Amato é graduada em biblioteconomia e psicologia, habilitação em psicologia educacional. Há mais de 30 anos iniciou sua carreira em unidades de informação, em bibliotecas universitárias, especializadas e escolares. Atua há 10 anos em projetos culturais, na área de Difusão Literária, com atividades de curadoria, planejamento e produção de Projetos Culturais.

SOBRE A SESI-SP EDITORA
A SESI-SP Editora tem como ação principal organizar conhecimento nas áreas de cultura, educação, esporte, nutrição e saúde, cumprindo sua missão de apoiar a Entidade em seus mais diversos campos de atuação. Com mais de mil títulos em seu catálogo, em diferentes formatos (e-books, audiobooks e impressos), tornou-se referência na edição de livros educacionais, infantojuvenis, de alimentação, de HQs nacionais e europeias, e de obras de interesse geral.

Para conhecer os livros da SESI-SP Editora, visite o site: www.sesispeditora.com.br e as redes sociais @sesispeditora (Instagram e Twitter) e @editorasesisp (Facebook).

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31