DISTRITO FEDERAL, Brasília - O Museu de Arte Religiosa e Tradicional, de Cabo Frio, (Mart/Ibram) foi selecionado pelo edital HUB+: Educação, Preservação e Acessibilidades em Museus, que tem como objetivo fortalecer o setor de museus brasileiros apoiando-o para que enfrente os desafios impostos pelo contexto da pandemia e também se adeque às demandas de novas abordagens de trabalho no mundo digitalizado


Mart (Foto: reprodução https://youtu.be/wp3teldH5Eg)

O projeto, que foi elaborado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, irá identificar as necessidades de formação de cada museu selecionado para que possa atuar de forma direcionada e customizada. A partir de mentorias técnicas online e presenciais com especialistas, cursos a distância, vivências e workshops com conteúdo acessível em Libras e legendas em inglês, os participantes terão a oportunidade de desenvolverem novas estratégias de atuação e conexão com o público.

De forma colaborativa e integrada, em uma dinâmica de rede, o projeto busca a conexão com os acervos, patrimônio, memória e a diversidade cultural dos museus e como isso pode ser trabalhado de maneira inovadora. Além da formação gratuita oferecida aos participantes, o programa terá uma plataforma digital criada para promover o diálogo entre os museus, viabilizando parcerias e formando assim uma rede integrada de instituições culturais em diferentes municípios do Rio de Janeiro por meio de participação em cursos em formato EAD, vivências compartilhadas entre os museus participantes e acesso a workshops e conteúdos exclusivos disponíveis via plataforma virtual.

Além do Mart, participam o Museu Casa do Colono, em Petrópolis, o Espaço Cultural Luciano Bastos de Bom Jesus de Itabapoana, o Museu da Cultura Finlandesa Eva Hilden de Penedo, o Museu Histórico Antônio Ventura Coimbra Lopes de Miracema, o Museu e Biblioteca Corina Peixoto de Araújo de São Fidélis. Na capital, o Museu Bispo do Rosário (Curicica), o Museu de Favela – MUF (da comunidade do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, na Zona Sul), o Museu da Geodiversidade (MGeo) e o Museu da Patologia da Fundação Oswaldo Cruz.

Os dez museus selecionados irão participar de uma jornada de 12 meses de formação e mentorias técnicas direcionadas e personalizadas, envolvendo diferentes metodologias e processos, de forma híbrida: presencial dentro das medidas de segurança impostas pela pandemia e on-line por meio de plataformas digitais.

Fonte: Texto  - Ibram/MTur (com reprodução imagem YouTube)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31