MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Paisagens, patrimônios culturais, comida mineira, acolhimento e muita história: é o que promete o novo roteiro turístico “Caminhos de São Tiago”, que tem extensão de 274 quilômetros e compreende 11 municípios mineiros e três Instâncias de Governança Regionais (IGRs) – Trilha dos Inconfidentes, Villas e Fazendas de Minas e Circuito do Ouro


Foto: Divulgação IGR Trilha dos Inconfidentes

O roteiro começa em Ouro Preto, patrimônio cultural imaterial da Humanidade, e vai até São Tiago, município conhecido como a “terra dos biscoitos”. O caminho, que pode ser percorrido a pé, a cavalo, de bicicleta, motocicleta ou veículos 4x4, é sinalizado por 360 totens e 90 placas no sentido São Tiago.

O presidente da Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), gestor da IGR Trilha dos Inconfidentes e um dos idealizadores do projeto, Marcus Januário, explica que o roteiro foi inspirado nos “Caminhos de Santiago de Compostela”, que envolvem cerca de 800 quilômetros entre França, Espanha e Portugal.

“Assim como na Europa do século IX, os peregrinos que por aqui passavam ficaram conhecidos como tropeiros e Inconfidentes. O Brasil de 1700 chamou atenção de aventureiros que desejavam encontrar as riquezas que se escondiam na terra. Neste sentido, os “Caminhos de São Tiago” propõem levar os turistas para uma volta no tempo, e todos os trechos foram pensados para atender a diversidade de estratégias que os viajantes podem utilizar para fazer a rota”, explicou Januário.

Fomento à economia local e passaporte carimbado
Marcus Januário explica que os “Caminhos de São Tiago” compõem um dos maiores roteiros turísticos de Minas Gerais e chegam para fortalecer toda a cadeia produtiva do setor no estado. “A rota é traçada por área rural, mas perpassa os centros urbanos de todos os municípios envolvidos. Isso é um diferencial porque promove a economia local dos territórios, já que o turista pode passar, fazer compras, hospedar e aproveitar o que a região tem de melhor. É uma valorização do turismo rural e das pequenas cidades que talvez não tenham tanta visibilidade, mas que oferecem atrativos únicos e experiências que só Minas Gerais pode oferecer, sobretudo em consonância com as tendências do turismo atual, que apontam para atividades em grupos menores, preferência por turismo rural e de natureza e em destinos seguros”, ressaltou o presidente da Fecitur.

Em ambientes que transbordam história e atratividade, turistas terão a oportunidade de percorrer o caminho dos inconfidentes e dos tropeiros, fomentando assim não só a economia da região, como também as culturas e tradições mineiras. Além disso, assim como no roteiro da Espanha, os desbravadores dos Caminhos de São Tiago receberão um passaporte que poderá ser retirado e carimbado nos municípios do percurso mediante doação de 1 kg de qualquer alimento não perecível. A arrecadação é destinada a entidades locais que atendem pessoas em situação de vulnerabildade.

Os municípios que fazem parte do roteiro Caminhos de São Tiago são Ouro Preto, Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, Queluzito, Casa Grande, Entre Rios de Minas, Lagoa Dourada, Resende Costa, Coronel Xavier Chaves, Ritápolis e São Tiago.

Fonte: Secult MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31