MINAS GERAIS, Belo Horizonte - Ciclo foi aberto por professora da EBA, que abordou parceria com a Arquidiocese de BH, responsável pela restauração de 50 obras


Luciana Bonadio: análise técnica das obras enriquecem formação dos alunos da área de conservação-restauração (DAC UFMG)

A professora Luciana Bonadio, das áreas de conservação-restauração de objetos tridimensionais e pintura da Escola de Belas Artes, é a primeira convidada da série Figurações entrevista, que compõe a exposição virtual Figurações: imagética religiosa no acervo artístico da UFMG. Essa é a primeira produção da série de videoentrevistas que está sendo divulgada semanalmente no site da exposição e nas redes sociais da Diretoria de Ação Cultural (DAC) da UFMG (YouTube e Instagram).

A entrevistada fala sobre a parceria firmada entre o curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis da UFMG e o Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte, em 2014, por meio da qual já foram restauradas mais de 50 obras. “Entrei em contato com o Museu Arquidiocesano na época, e, para minha surpresa, eles tinham mais peças em metais e têxteis”, conta Bonadio. Foi quando surgiu a possibilidade de trabalhar em parceria com as igrejas da Região Metropolitana de Belo Horizonte na restauração das esculturas.

Três delas são apresentadas no vídeo: a escultura de Nossa Senhora da Boa Morte, pertencente ao patrimônio da Igreja de Nossa Senhora da Conceição (Sabará), a de São Camilo de Léllis, da Matriz de Nossa da Conceição (Raposos), e a de São Domingos de Gusmão, oriunda da Matriz de Nossa Senhora da Piedade (Piedade do Paraopeba).

“No quinto período do percurso de conservação-restauração de escultura, os alunos, em grupos, fazem os estudos preliminares da escultura que compõem o diagnóstico: análises iconográfica, formal, histórica, da técnica construtiva, do suporte, da policromia e do estado de conservação. A restauração inicia-se no sexto período. Nos sétimo e oitavo períodos, começa a parte estética, tratada em outra disciplina”, explica a professora.

Acervo aberto
Inaugurada em agosto deste ano pela DAC, Figurações: imagética religiosa no Acervo Artístico da UFMG expõe 108 obras produzidas ao longo dos séculos em diferentes contextos. Elas integram a Reserva Técnica do Espaço Acervo Artístico da DAC, no campus Cultural UFMG em Tiradentes e em outras unidades da universidade.

Concebida com base em um recorte do acervo artístico da UFMG e organizadas em quatro núcleos interpretativos, as esculturas, pinturas, quadros, desenhos e objetos que fazem parte da exposição proporcionam uma experiência plural sobre o universo imagético do cristianismo.

A iniciativa é parte das comemorações dos 100 anos da Cúria Metropolitana de Belo Horizonte.

Fonte: UFMG (com Assessoria de Comunicação da Diretoria de Ação Cultural)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31