RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Serão contemplados 17 projetos de tradução de 12 países na primeira seleção do ano de 2022


Fonte: FBN

No ano em que completa seu 31º aniversário, o Programa de Apoio à Tradução e à Publicação de Autores Brasileiros no Exterior ganhou novo regulamento e reabriu as inscrições para propostas do mundo todo. A iniciativa da Fundação Biblioteca Nacional, em parceria com o Ministério das Relações Exteriores, vai contemplar dezessete projetos de tradução e publicação na primeira seleção de 2022. As editoras premiadas representam doze países de três continentes: Argentina, Áustria, China, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Hungria, Macedônia do Norte, Peru, Polônia, Portugal e Romênia.

Fortalecer a presença de títulos brasileiros nos mercados editoriais estrangeiros e impulsionar a tradução dos autores mais representativos da nossa literatura são objetivos centrais do programa. Romances, quadrinhos, poesia, História e literatura infanto-juvenil são os gêneros dos projetos escolhidos nesta edição, com destaque para a primeira edição peruana de Viagem ao Céu, de Monteiro Lobato, e para a publicação dinamarquesa de Macunaíma, de Mário de Andrade, em comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna de 1922.

O programa é administrado pelo Centro de Cooperação e Difusão, que mantém o contato com as editoras e supervisiona todas as etapas do processo, da concessão dos auxílios à publicação e divulgação das obras no exterior. Os livros, enviados do mundo todo, são incorporados ao acervo da Fundação Biblioteca Nacional, que recebeu recentemente a edição catalã de uma antologia de contos de Clarice Lispector, e a bela publicação russa de Aritmética da Emília, de Monteiro Lobato, apenas para citar duas obras contempladas nas edições passadas.

Para o servidor Fernando Berçot, um dos encarregados da execução do programa, “a Biblioteca Nacional não pode abrir mão de seu papel de destaque na política de internacionalização do livro e da literatura nacionais”. Ele destaca, ainda, a importância da parceria com o Itamaraty para o êxito do programa, uma vez que o Ministério das Relações Exteriores “colabora não apenas no financiamento dos projetos, mas também auxilia na divulgação das obras publicadas através das embaixadas e consulados do Brasil no exterior”.

Pela primeira vez na história do Programa, em caráter excepcional, as editoras brasileiras também podem concorrer nas seleções de 2022, com projetos de tradução de publicações relativas às comemorações do Bicentenário da Independência do Brasil, para distribuição no exterior.

Fonte: FBN

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31