RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, devolveu, na manhã desta quinta-feira, dia 8, o Passeio Público à população da cidade.

O espaço estava fechado desde o final de 2016 e teve que passar por reformas para voltar a receber visitantes. A reabertura do parque faz parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente da Prefeitura.  

- É um patrimônio da cidade, não pode ficar fechado nunca. A reabertura dessa praça é apenas um pequeno passo dentro do nosso sonho, que é deixar um meio ambiente muito melhor ao final do mandato – disse Crivella.

Tradicional parque urbano no Centro histórico da cidade, localizado entre a Lapa e a Cinelândia, o Passeio Público recebeu reparos em toda sua extensão: nova pintura, corte de grama, troca de luminárias, plantio de novas mudas e restauração de  alguns monumentos.

O secretário Municipal de Conservação e Meio Ambiente, Rubens Teixeira, contou que recebeu um desafio do prefeito: pegar uma cidade linda e deixá-la mais bonita ainda.

- Vamos continuar cumprindo nossa missão, que é cuidar de gente. Quando cuidamos do meio ambiente, cuidamos do futuro de nossas gerações.

João Carlos Mariano,  presidente da Fundação Parques e Jardins, órgão que administra o parque,  ressaltou a importância histórica do local, realçada pelas obras de Mestre Valentim.

- É muito mais que a reabertura de um parque. Estamos devolvendo uma joia para a nossa cidade.

O secretário Estadual de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes, também prestigiou o evento.  Ele elogiou a iniciativa do prefeito.

- A gente precisa fazer um esforço para levar esse projeto de excelência para outras regiões da cidade e do estado. Manter uma área como essa mostra que, quando a Prefeitura se faz presente, dá um ânimo para as pessoas voltarem a utilizar o parque.

Além de funcionários da Fundação Parques e Jardins, as obras tiveram a participação de equipes da Comlurb e da Rioluz. Uma parceria da Prefeitura com a Fundação Santa Cabrini também permitiu que 25 presos em regime semi-aberto pudessem trabalhar na reforma do Passeio Público.

A Prefeitura montou ainda, nesta quinta, uma ação social no local, com prestação de serviços como orientação jurídica, emissão de carteira de identidade, corte de cabelo, além de atividades socioeducativas com crianças, educação ambiental e distribuição de mudas de plantas, entre outros.

História – Inspirado no parque de Lisboa e nos jardins do Palácio Real de Queluz, o Passeio Público do Rio de Janeiro é o primeiro parque ajardinado do Brasil e o primeiro parque público das Américas. Ele foi construído entre os anos de 1779 e 1783, a partir do projeto concebido por um dos maiores artistas do período colonial brasileiro: Mestre Valentim.

Fonte: Jornal do Brasil

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31