DISTRITO FEDERAL, Brasília - Um dos maiores eventos sobre arquitetura do país e o mais importante a tratar do patrimônio cultural, o ArquiMemória 5 – Encontro Internacional sobre Preservação do Patrimônio Edificado, acontece em Salvador (BA), entre 27 de novembro e 1º de dezembro.

Em sua quinta edição, o ArquiMemória comemora as oito décadas de institucionalização da política de preservação do patrimônio cultural no Brasil. No dia 30 de novembro de 1937 entrava em vigor do Decreto-lei nº 25, que instituiu o instrumento do tombamento e organizou o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN, hoje Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan), criado meses antes. O evento celebra também os 50 anos de criação da Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (FPAC), atual IPAC, órgão estadual de preservação do patrimônio cultural baiano.


Com o intuito de ocupar o Centro Antigo de Salvador, o ArquiMemória 5 será realizado em uma série de edifícios históricos localizados no Campo Grande (Praça Dois de Julho) e arredores, entre elas o Teatro Castro Alves, as Reitorias da UFBA e do IFBA e ainda o Hotel Sheraton da Bahia. Com o tema central O global, o nacional e o local na preservação do patrimônio, o evento possui três eixos: A Circulação de Conceitos e Teorias; Instituições e Sociedade: Global, Nacional e Local; Projeto e Tecnologia: Formação e Prática.

O Iphan contribui nas discussões coordenando três mesas, uma com o tema Avaliação dos 80 Anos da política federal de preservação do patrimônio material, com a participação do diretor do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização, Andrey Rosenthal Schlee; outra para tratar da Contribuição da Política de Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, com coordenação do diretor de Patrimônio Imaterial do Iphan, Hermano Queiroz; e para discutir os grandes programas voltados ao patrimônio cultural, o diretor do PAC Cidades Históricas, Robson Antônio de Almeida, coordenando a mesa Os programas brasileiros de intervenção no patrimônio urbano.

O ArquiMemória 5 dá continuidade aos eventos promovidos pelo IAB a partir da década de 1980, quando foram organizados os dois primeiros encontros (São Paulo, 1981, e Belo Horizonte, 1987). Em junho de 2008, após 21 anos, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) voltou a convocar os profissionais e pesquisadores atuantes na preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico para debater o tema no ArquiMemória 3, realizado pelo IAB-BA e por uma série de instituições parceiras. Este evento reuniu mais de 600 profissionais de todas as regiões do Brasil e de diversos países da América e da Europa em Salvador (Bahia) para discutir importantes questões relativas à preservação do nosso patrimônio. Em maio de 2013, o IAB, novamente em Salvador e através do IAB-BA, promoveu o ArquiMemória 4, desta vez com um caráter efetivamente internacional, reunindo mais de 700 profissionais e pesquisadores de todo o Brasil e de 14 países, consolidando o evento como o principal encontro sobre preservação do patrimônio edificado realizado no Brasil.

O ArquiMemória 5 é também um evento preparatório do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o mais importante evento de arquitetura mundial, que se realizará no Rio de Janeiro, em julho de 2020, promovido pelo União Internacional dos Arquitetos (UIA) e pelo IAB.

O público interessado em participar do Arquimemória 5 pode se inscrever até a data do evento.

Fonte: Iphan

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31