RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - O Museu do Amanhã, ícone de inovação e ciências dedicado a explorar possibilidades de construção do futuro, atrai frequentadores que não têm o costume de visitar este tipo de atração cultural.

É o que revela pesquisa liderada pela instituição, em parceria com a J. Leiva Cultura & Esporte e o Instituto Datafolha. De 839 visitantes entrevistados em janeiro de 2016, 32% não visitavam museus há mais de um ano e 10% nunca haviam entrado em um museu.

O objetivo da pesquisa foi mapear o perfil do público que visita o Museu do Amanhã. Os números mostram que os visitantes têm faixa etária bastante diversificada, sendo 55% do sexo feminino e 45% masculino. Na cidade do Rio de Janeiro, os residentes da Zona Norte (43%) são a maioria, quando comparado às zonas Oeste (30%), Sul (20%) e Centro (7%).

Museu do Amanhã gráfico idades

Os dados revelam ainda que o Museu do Amanhã recebeu uma parcela importante de visitantes de outros estados, se inserindo de forma importante no roteiro turístico da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a pesquisa, 40% do público vem de outros estados do Brasil, número bastante equilibrado em relação aos residentes da cidade do Rio de Janeiro (41%). O programa é o preferido das famílias e casais. De acordo com o levantamento, 94% dos visitantes entrevistados no período foram ao museu acompanhados de: namorado(a) (28%), outros membros da família (30%), filhos (19%), grupo de amigos (14%) ou pais (9%).

O Museu do Amanhã é um museu de ciências dedicado a explorar possibilidades de construção do futuro a partir das diretrizes de sustentabilidade e convivência e tem cumprido seu papel. A pesquisa revela ainda que grande parte dos visitantes demonstra interesse em mudar seu comportamento após a visita ao Museu.

- Sabemos que isso pode ser muito mais uma intenção do que algo que vá se concretizar, porque depende de outros fatores, mas é uma primeira referência positiva que não deve ser perdida e a partir da qual podemos pensar em outras ações. A avaliação dos visitantes, independentemente do recorte utilizado, foi amplamente positiva, não só da experiência como um todo, mas dos diversos conteúdos analisados individualmente - disse o diretor de Desenvolvimento de Públicos do Museu do Amanhã, Alexandre Fernandes.

A satisfação com a experiência de visitação é reconhecida pelo público do Museu do Amanhã, espaço que conquista nota 8,76, numa escala que vai de 0 a 10. Além disso, 98% dos visitantes recomendariam o museu.

Museu do Amanhã gráfico recomenda

O Museu do Amanhã é um museu de ciências dedicado a explorar possibilidades de construção do futuro, a partir das diretrizes de sustentabilidade e convivência. Seu percurso narrativo é norteado por cinco perguntas – "De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos ir?" – e se desdobra em experiências imersivas, ambientes audiovisuais e instalações interativas. O público é convidado a se engajar em uma reflexão sobre a era do Antropoceno, quando o homem se tornou uma força planetária capaz de alterar o clima, degradar biomas e interferir em ecossistemas.

O Museu do Amanhã é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido e realizado em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo, tendo o Banco Santander como Patrocinador Máster. O projeto conta ainda com a BG Brasil como mantenedora e o apoio do Governo do Estado, por meio de sua Secretaria do Ambiente, e do Governo Federal, por intermédio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG) é responsável pela gestão do museu.

Fonte: Prefeitura do RJ

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30