SÃO PAULO, São Paulo - A USP e o Sesc promovem, nos dias 7 e 8 de setembro, a segunda edição do evento 'Museu do Ipiranga em Festa!', no Parque da Independência, no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

Fachada do Museu Paulista e parte do Parque da Independência, no bairro do Ipiranga, em São Paulo (Foto: Hélio Nobre)

Ao celebrar os 196 anos da Independência do Brasil, o evento aprofunda seu teor histórico por meio de intensa programação cultural gratuita para todas as idades, com apresentações de dança, teatro, música, cortejos, performances cênicas, poesia, exposição e projeção mapeada na fachada do museu.

Nesta edição, o trabalho de curadoria questiona os significados da Independência nos dias de hoje ao lançar um olhar crítico sobre três marcos históricos: 1822 (Independência do Brasil), 1922 (Centenário da Independência e efervescência intelectual em São Paulo com a Semana de Arte Moderna) e 2022 (Bicentenário da Independência e reabertura do Museu do Ipiranga).

O primeiro eixo aborda o século da Independência e da abolição da escravatura enquanto ideia e apagamento de uma nação; o segundo explora a produção cultural do século 20 e a ideia de uma renascença paulista; finalmente, o terceiro representa o futuro nos corpos e vozes da juventude.

“Fomentar e fortalecer as parcerias da Universidade com entidades de reconhecida importância social, como o Sesc, tem sido uma das principais metas norteadoras de nossa gestão. A segunda edição do programa Museu do Ipiranga em Festa!, além de oferecer à população uma programação cultural de qualidade, mobiliza a data e o espaço do museu com foco no restauro do edifício-monumento e nas celebrações de 2022”, destaca o reitor da USP, Vahan Agopyan.

De acordo com o diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, neste segundo ano de parceria, as equipes do Sesc e da USP se dedicaram a pensar uma programação ainda mais sensível a esta efeméride.

“Trata-se de festejar sem deixar de refletir sobre questões caras ao que desejamos para nossa sociedade, dentre elas, contemplar a diversidade e entender que a história se constrói a partir de leituras e, portanto, exige senso crítico, que atingimos por meio de um processo educativo constante. É neste ponto que as missões de ambas as instituições convergem e se potencializam”, acrescenta.

A parceria entre a USP e o Sesc tem se fortalecido por meio da realização de ações conjuntas e, em sua maior parte gratuitas, como a ocupação do Museu Paulista com programações artísticas e culturais promovidas pelo Sesc e a utilização dos espaços expositivos do Sesc Ipiranga por parte do acervo do museu.

Destinada a pessoas de todas as idades, a programação do Museu do Ipiranga em Festa! acontece em diversos pontos do complexo que compreende o Museu Paulista (mais conhecido como Museu Ipiranga), a Casa do Grito, a Praça Cívica, o Monumento à Independência, jardim e o riacho do Ipiranga, estimulando que o público ocupe e se aproprie desse espaço de grande valor histórico e cultural de nossa cidade. A programação completa pode ser acessada no site do Sesc.

O evento conta com o apoio institucional do Instituto Bandeirantes e da Prefeitura de São Paulo e com o patrocínio de Santander, Petrobras, Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) e Governo Federal.

Sobre o restauro do Museu do Ipiranga
O edifício-monumento do Museu do Ipiranga, inaugurado em 7 de setembro de 1895, foi projetado por Tommaso Gaudenzio Bezzi e é tombado pelos órgãos de patrimônio nas instâncias municipal, estadual e federal.

O museu foi fechado à visitação pública em 2013 e, desde então, o prédio vem passando por uma série de intervenções estruturais, preparando-o para as celebrações do Bicentenário da Independência em 2022. Paralelamente, começou-se a tratar da transferência de seus acervos para viabilizar a execução das obras, tendo sido concluídas e reabertas ao público a Biblioteca e a área de Documentação Histórica e Iconografia.

Na primeira edição do Museu do Ipiranga em Festa!, em 2017, a USP lançou o concurso arquitetônico para o projeto de restauro e modernização do edifício. O escritório H+F Arquitetos, vencedor do concurso, está desenvolvendo o projeto executivo, a ser finalizado no primeiro semestre de 2019, quando terão início as obras no local. Além do restauro desse patrimônio histórico, o edifício será integralmente adequado à visitação pública em termos de acessibilidade, segurança e aplicações tecnológicas.

Fonte: Jornal da USP - Adriana Cruz

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31