DISTRITO FEDERAL, Brasília - A partir de 11 de dezembro, as águas voltam a abastecer as bicas de Quatro Cantos, Rosário e São Pedro, na histórica cidade de Olinda (PE).

Foto: Alice Mafra (Secom/Olinda)

A restauração conduzida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entidade vinculada ao Ministério da Cultura, teve o investimento de R$ 227 mil do PAC Cidades Históricas, programa do Governo Federal realizado por meio do Iphan, com execução da Prefeitura Municipal de Olinda. Sua conclusão será celebrada durante a programação da Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco.

Componentes do primeiro sistema de abastecimento de Olinda (PE), as bicas públicas são equipamentos de grande importância e função social para a cidade desde o século XVI. Ainda hoje, elas são parte da paisagem do Centro Histórico e da memória da comunidade. Em dez meses de obras, foram realizados os serviços de conservação, restauração e tratamento de água nas bicas de Quatro Cantos, Rosário e São Pedro, além da requalificação das áreas de entorno.

Assim, as intervenções garantem a reabilitação dos espaços, com a melhoria da qualidade urbana e ambiental das regiões e a valorização do conjunto urbano como um todo, beneficiando população e visitantes com a disponibilização de água tratada e gratuita. As recém-restauradas bicas de Olinda estão localizadas no centro histórico da cidade, que é Patrimônio Mundial reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e protegido pelo tombamento federal por meio do Iphan. As bicas também são tombadas individualmente pelo município.

Situadas em espaços de fácil acesso e boa visibilidade, elas foram parte fundamental no desenvolvimento e expansão da cidade. As bicas são consideradas um patrimônio cultural e sentimental da população de Olinda por comporem a imagem e identidade da cidade, mas também por sua importante função social e valor utilitário para as pessoas mais carentes, que têm ali uma opção de acesso ao fornecimento gratuito de água potável. Mesmo assim, ao longo dos anos, esse relevante equipamento urbano acabou sendo subutilizado e vandalizado, levando à necessidade da intervenção realizada.

Essa ação é parte de uma série de obras para a preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco, que já soma mais de R$ 30,2 milhões em investimentos do PAC Cidades Históricas. Em outubro, também em Olinda, foram entregues as obras de restauração do adro do Convento Franciscano e da Igreja do Bonfim. Em Recife, também já foi concluída a etapa civil da restauração da Igreja de São Pedro dos Clérigos e estão em andamento as obras das igrejas Matriz de Santo Antônio e Nossa Senhora da Conceição dos Militares. Já em Fernando de Noronha, está em execução a restauração da Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios.

Fonte: MinC (com informações do Iphan)

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31