MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A Casa Fiat de Cultura prepara uma ação especial para celebrar o amor e o Dia dos Namorados


Quadrinho de Line Lemos (Foto: divulgação)

Entre os dias 8 e 12 junho, o espaço cultural vai realizar a série “Amor em Tempos Modernos”, que apresentará uma história em quadrinhos por dia, retratando temas cotidianos das relações e seus afetos, com diferentes técnicas de desenho e ilustração. O público poderá acompanhar a ação no Instagram (instagram.com/casafiatdecultura) e no Facebook (facebook.com/casafiatdecultura). As tirinhas são de autoria das quadrinistas Carol Rossetti, Laura Athayde, Line Lemos, Lu Cafaggi e Rebeca Prado, que integraram a exposição “Inarredáveis! Mulheres Quadrinistas”, realizada pela Casa Fiat de Cultura, em parceria com o Festival Internacional de Quadrinhos – FIQ, em 2018.

A difusão dos quadrinhos no Brasil mostrou que esse formato vai além das famosas histórias de heróis, tão famosos no exterior. Aqui, as obras retratam cenas do cotidiano e ganham traços que marcam um estilo muito próprio de cada artista.
Para a série “Amor em Tempos Modernos”, as quadrinistas preparam tirinhas que usam técnicas de aquarela, pintura digital, ilustração, lápis de cor, carvão e técnicas mista, aproveitando as possibilidades criativas das ferramentas digitais. O uso de técnicas diversas não deixa de ser uma analogia às próprias características do amor: sentimento de muitas facetas, fundamental em diferentes tipos de relações e com diferentes formas de expressão.

Nas histórias, que terão o amor como fio condutor, as quadrinistas abordarão temas como o afeto no ato de cozinhar para e com alguém; pessoas que não podem se encontrar durante o isolamento social; e como o tédio e o cotidiano também são parte de uma relação. Serão retratados, ainda, a projeção que acontece nos namoros e como o amor-próprio pode (e deve) ser suficiente.

A gestora cultural da Casa Fiat de Cultura, Ana Vilela, explica que, além de conteúdos artísticos, é muito significativo levar às pessoas histórias de amor e carinho, ainda que por meio das plataformas digitais. “Estamos levando nossa programação ao mundo virtual. Ao mesmo tempo, queremos continuar próximos das pessoas, numa relação de troca e cuidado, que sempre foi a marca da Casa Fiat de Cultura”.

Enquanto muitos autores e estudiosos apontam as fragilidades das relações humanas, a série reflete o quanto compartilhar arte e bons sentimentos pode fortalecer os laços que unem os seres humanos, mesmo que à distância. E qual a importância de falar de amor, no momento em que a maioria das pessoas não pode se encontrar fisicamente? Para Carol Rossetti, o amor é sempre necessário, e existem múltiplas formas de amar. “Em tempos de solidão, é o que nos aproxima e aquece”, defende a artista, que diz, ainda, estar curtindo mais do que nunca a intimidade do casamento.

Rebeca Prado, que vai criar uma história sobre cozinhar, destaca as diferentes formas de demonstrar afeto, seja nas relações de amor, seja nas de amizade. “Cozinhar é um tempo de qualidade que você pode passar com outra pessoa. E existe muito amor quando você prepara algo para alguém. Se o processo puder ser compartilhado, ainda melhor!”

E quem não está em um relacionamento também será contemplado pelas histórias, na tirinha da Line Lemos. “Quando penso em amor, penso em cuidado e prazer. Gostaria que as pessoas dedicassem a si o mesmo cuidado que dão às pessoas que querem bem, e se permitissem estar contentes consigo mesmas”, reflete.

Além de refletirem sobre o amor, as quadrinistas frisam a relevância da expressão artística. A quadrinista Laura Athayde ressalta que fazer arte tem sido a forma de lidar com o isolamento, as incertezas e as preocupações desse momento. “Tentar traduzir meus sentimentos em palavras e imagens me ajuda a botar ordem na cabeça e a me comunicar com as outras pessoas, superando a sensação de solidão. Tendo a buscar o humor nas minhas criações, o que me ajuda a encarar a situação em que nos encontramos com um pouco mais de leveza”. Carol Rossetti completa: “A arte é um meio de expressão, de invenção e de contar história, e é muito bem-vinda nesse momento, em que as pessoas precisam de entretenimento e representação”.
Lu Cafaggi destaca os desafios pessoais de fazer arte, já que quebrou um dedo durante a quarentena: “Tive medo de ir ao médico pessoalmente e preferi ser orientada à distância, para cuidar de tudo da melhor forma possível, mas sem colocar a mim e às pessoas que vivem comigo em risco. Estou me recuperando e sigo desenhando gestos e momentos poderosos para a saúde do espírito da gente”.


Quadrinho de Beca Prado (Foto: divulgação)


Ação terá sorteio de kit com obra das artistas
Para estender essa onda de arte e afeto à casa dos seguidores, a Casa Fiat de Cultura promoverá um concurso cultural durante a semana da série “Amor em Tempos Modernos”. Os participantes vão concorrer a um kit com obras produzidas pelas quadrinistas. As regras serão postadas no Instagram da Casa Fiat de Cultura.

As obras do kit são
Histórias tristes e piadas ruins, Laura Athayde
FOGO FATO, Line Lemos
Baleia #3, Rebeca Prado
Mixtape, Lu Cafaggi
Mulheres: retratos de respeito, amor-próprio, direitos e dignidade, Carol Rossetti

Sobre as artistas
Carol Rossetti é quadrinista, ilustradora e designer de Belo Horizonte. Lançou os livros Mulheres (Sextante, 2015) e Cores (Independente, 2016), e agora está desenvolvendo sua primeira graphic novel, Vento Norte. Participou de zines, coletivos e realizou projetos de ilustração e narrativas gráficas em parceria com diversas instituições nacionais e internacionais, como ONU, AWID, Plan International, Skol e Unilever. Em 2018, foi cocuradora do Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) e professora fixa no curso de formação de quadrinistas FIQ Jovem. Também é sócia do estúdio Café com Chocolate Design e dá aulas de aquarela no estúdio Black Ink.

Laura Athayde exerceu a advocacia por anos, até se entregar de vez às mais antigas paixões: ilustração e HQ. Desde então, atua no mercado editorial como designer e ilustradora e publica quadrinhos autorais de teor feminista e LGBTQ. Como ilustradora, foi finalista do prêmio Jabuti e colaborou com editoras como Record, Cia. das Letras e Planeta. Também desenhou para o jornal Folha de S.Paulo e a revista piauí, dentre outras. Como quadrinista, teve trabalhos expostos no Festival Internacional de Quadrinhos, na Casa Fiat de Cultura, na Fundação Itaú Cultural e no MASP. Participou de diversas publicações coletivas e, individualmente, publicou uma coletânea de seus trabalhos que venceu o Troféu HQMix de 2019, na categoria Publicação Independente de Autor. Natural de Manaus, mora em Belo Horizonte.

Line Lemos atua como artista visual e quadrinista em Belo Horizonte. É mestre em História, com formação complementar em Design Gráfico e Artes Visuais. Desde 2014, produz publicações independentes e realiza oficinas sobre o tema. Publicou nove zines e os livros Artistas Brasileiras (Miguilim, 2018) e FOGO FATO (Edição da Autora, 2020).

Lu Cafaggi formou-se em Jornalismo, em Belo Horizonte, e faz histórias em quadrinhos há nove anos. Colaborou com o coletivo Lady's Comics, publicou com a Mauricio de Sousa Produções, com a Editora Nemo, e desenhou a identidade visual do FIQ 2015.

Rebeca Prado é quadrinista, ilustradora e roteirista. É autora dos livros Navio Dragão e Baleia #3, lançados por financiamento coletivo, e dos zines Baleia #1, Baleia #2, Carne! e Credo (Que delícia), sendo este o vencedor do prêmio Ângelo Agostini de 2019. Já teve quadrinhos e ilustrações publicados em diversas revistas, como Dragão Brasil, Omelete Box e Mundo Estranho. Atualmente, trabalha como roteirista efetiva da Turma da Mônica, e como ilustradora para o mercado editorial, além de projetos pessoais.

Casa Fiat de Cultura
A Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural brasileiro, ao realizar prestigiadas exposições. A programação estimula a reflexão e interação do público com várias linguagens e movimentos artísticos, desde a arte clássica até a arte digital e contemporânea. Por meio do Programa Educativo, a instituição articula ações para ampliar a acessibilidade às exposições, desenvolvendo réplicas de obras de arte em 3D, materiais em braile e atendimento em libras.

Mais de 50 mostras, de consagrados artistas brasileiros e internacionais, já foram expostas na Casa Fiat de Cultura, entre os quais Caravaggio, Rodin, Chagall, Tarsila, Portinari entre outros. Há 14 anos, o espaço apresenta uma programação diversificada, com música, palestras, residência artística, além do Ateliê Aberto – espaço de experimentação artística – e de programas de visitas com abordagem voltada para a valorização do patrimônio cultural e artístico.

A Casa Fiat de Cultura é situada no histórico edifício do Palácio dos Despachos e apresenta, em caráter permanente, o painel de Portinari, Civilização Mineira, de 1959. O espaço integra um dos mais expressivos corredores culturais do país, o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. Mais de 2,7 milhões de pessoas já visitaram suas exposições e 550 mil participaram de suas atividades educativas.

Casa Fiat de Cultura
Informações
www.casafiatdecultura.com.br
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
facebook.com.br/casafiatdecultura
Instagram: @casafiatdecultura
Twitter: @casafiat
www.circuitoculturalliberdade.com.br

Fonte: divulgação por e-mail

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30