RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - Nomeado pelo ministro da Cultura, Marcelo Calero, nesta terça-feira (27), Oswaldo Massaini Filho, o novo diretor da Cinemateca, em São Paulo, está sendo processado por estelionato.

O processo corre em segredo de justiça. A informação é da Folha de S.Paulo. O crime prevê pena de um a cinco anos de reclusão, além de multa.

Massaini está nos autos como responsável por acompanhar os investimentos da apresentadora Márcia Goldschmidt na corretora de valores SLW, onde ele atuou como gestor autônomo. A defesa da apresentadora afirma que ela investiu R$ 200 mil na corretora entre 2001 e 2002, mas o dinheiro "evaporou".

Em 2015, o Ministério Público concluiu que o novo diretor da Cinemateca falsificou extratos de investimentos com dados falsos para que Goldschmidt não percebesse "a subtração". À Folha, Massaini confirmou a atuação para a SLW.

Além de a nomeação de Massaini não ter sido bem recebida entre os funcionários, nos últimos dias funcionários do Ministério da Cultura vêm protestando contra as mais de 80 demissões promovidas por Calero na pasta.

Fonte: Jornal do Brasil

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31