SÃO PAULO, São Paulo - A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo esclarece que o Museu da Língua Portuguesa cumpria rigorosamente com todas as normas de segurança e combate a incêndios desde sua inauguração, em 2006.

Conforme já confirmado pela Prefeitura, os sistemas de proteção ao edifício e aos visitantes estavam em dia, o que pode ser comprovado pelos laudos e atestados que garantiam a abertura regular do museu ao público.

Estes documentos incluem, por exemplo:
- Laudo Técnico de Segurança (LTS)
- Atestado dos equipamentos de combate a incêndio
- Certificado de inspeção e manutenção de mangueiras de incêndio
- Certificado de instalação das portas corta-fogo
- Atestado de emprego de materiais de acabamento e revestimento
- Atestado das instalações de gás
- Atestado das instalações elétricas
- Atestado de para-raios
- Atestado de estabilidade estrutural

Além disso, a instituição tem equipes completas treinadas como brigadistas, todos convocados periodicamente para cursos de capacitação, tendo o último sido realizado em março deste ano. O Museu também segue à risca o Plano de Manutenção Predial e Equipamentos que orienta rotinas técnicas preventivas, preditivas e corretivas, registradas em relatórios periódicos detalhados, exigidos pela Secretaria da Cultura.

Tratando-se de um edifício histórico e com uso compartilhado, a emissão formal de alvará e AVCB é complexa, porém está em andamento junto aos órgãos competentes. Desde 2013, o Museu da Língua Portuguesa anexou ao processo de emissão de AVCB uma atualização do projeto técnico de prevenção e combate a incêndio. A última vistoria realizada no local pelo Corpo de Bombeiros, em janeiro de 2014, resultou em recomendações pontuais integralmente cumpridas pelo Museu.

Fonte: SEC SP

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 22/12/2015 às 23:18hs - 142 visitas até 16/05/2016 ) 

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31