RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro - As portas do Museu do Amanhã, na região portuário do Rio, estarão abertas ao público em geral, neste sábado (19), mas hoje (18) o dia no museu foi exclusivamente para os trabalhadores que o construíram e seus parentes. Eles puderam conhecer cada espaço do museu e experimentar as sensações de obra artística ali apresentada.

O marteleteiro Josuel Pereira Lima, levou os filhos. Ele trabalhou no local nos últimos nove meses e participou da parte final da construção do espelho água que fica nas laterais do prédio, escorrendo para a Baía de Guanabara. “Deixar a estrela retinha [no centro do espelho d’água] foi difícil, mas todo o trabalho e o suor valeram muito a pena”, disse.

O ajudante de produção Weverton dos Santos, de 31 anos, foi com a mulher e o filho de 3 anos. Weverton é eletricista e estava orgulhoso do trabalho que fez no museu. “É muito gratificante ver meu filho crescer sabendo que as mãos do pai dele ajudaram a construir esse museu. Realmente, custo a acreditar que participei de algo tão grandioso”, afirmou.

No Rio desde 2008, quando chegou para procurar emprego, o pedreiro piauiense Francisco de Lima, de 57 anos, foi trabalhar na obra depois que um amigo o avisou sobre a existência de vagas na obra. “Estou muito emocionado. Durante esse tempo, minha família permaneceu no Piauí e vivi sozinho no Rio. Foi uma época difícil, de muita saudade. Mas hoje vejo que tudo valeu à pena”, disse. Francisco acrescentou que toda vez que passar pelo local vai lembrar que fez parte da história e prometeu levar, em breve, a família para ver de perto o museu que ajudou a construir. “Sei que minha família sempre sentirá muito orgulho de mim”.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), Alberto Silva, comemorou a integração da nova Praça Mauá com a população e especialmente poder ter a presença de quem ajudou a construir a mudança. “Não tenho conhecimento de um equipamento público dessa magnitude ser entregue, em primeiro lugar, àqueles que trabalharam na sua construção. É emocionante ver os trabalhadores que viraram a massa, instalaram as vigas, e que até ontem estavam aqui ajustando os últimos detalhes, desfrutarem deste espaço. É uma iniciativa simbólica do amanhã que desejamos”, disse.

À tarde foi a vez de moradores e frequentadores da região portuária entrarem no museu como convidados. Marlene de Araújo, de 62 anos foi com a filha Taiana de Araújo, de 27. Ela é professora de português e literatura do Mosteiro São Bento, que é vizinho do novo espaço cultural. A filha é professora de música. Para quem trabalha com artes a visita foi renovadora. “Este lugar é um manancial de material didático para qualquer educador, pois é uma aula agradável aos olhos e aos ouvidos. Acho que uma palavra resume o amanhã: deslumbrante”, afirmou Marlene.

A moradora do bairro da Saúde, que fica perto do museu, a educadora Lúcia Maria Rodrigues Leite, de 62 anos, foi acompanhada dos netos Lucas, de 8 anos, e Luiza, de 4. Para a educadora, a Praça Mauá que estava degradada antes das obras influenciava na autoestima de quem conheceu o local na década de 1950. Segundo ela, naquela época mulheres portuguesas e espanholas, costumavam exibir colchas estampadas nas calçadas e sentiam orgulho de morar lá.

“Com o passar do tempo, o abandono da região atingiu um nível insuportável ao ponto de famílias tradicionais irem embora. Pensei que essa transformação seria impossível de acontecer, porém, o jogo virou e virou de forma belíssima”, disse prometendo levar os netos e seus coleguinhas muitas vezes à Praça Mauá.

Pelos cálculos da Cdurp, 4 mil pessoas visitaram hoje o Museu do Amanhã, entre operários, moradores e famílias que vivem locais vizinhos da região portuária.

Projeto
O projeto do Museu do Amanhã é do arquiteto espanhol Santiago Calatrava numa

(Nota do editor: notícia originalmente publicada em 18/12/2015 às 17:57hs - 54 visitas até 16/05/2016 ) 

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31