RIO DE JANEIRO, Rio Claro – O Casarão da Fazenda da Grama, no distrito de Rio Claro, foi destruído na noite de sábado (21), por um incêndio


Ainda não se sabe se o incêndio foi acidental ou criminoso (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Para que as chamas fossem controladas foi preciso da presença do Corpo de Bombeiros de Barra Mansa e Volta Redonda. O jornalista Aurélio Paiva publicou uma foto e um vídeo pouco tempo depois que as chamas tomaram conta do imóvel e internautas lamentaram pela perda de um patrimônio histórico da região Sul Fluminense.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas dos quartéis de Volta Redonda, Barra Mansa e de Piraí para combater as chamas, que começaram por volta de 21h. O fogo foi apagado na manhã deste domingo (22). Não foram registrados feridos, segundo os bombeiros. Uma equipe da Defesa Civil de Rio Claro irá ao local para avaliar como ficou a estrutura do imóvel após o incêndio.

As causas do incêndio são desconhecidas. Ele provocou labaredas com mais de 20 metros de altura.

O jornalista Aurélio Paiva escreveu vários artigos sobre a história da família Breves. Em um deles fala sobre São João Marcos, onde Breves tinha um casarão.

O casarão foi a casa de Joaquim Breves, que nos anos Setecentos foi o homem mais rico do Brasil, era chamado “O Rei do Café”. Joaquim dominava de Mangaratiba até Minas Gerais, passando por Volta Redonda, Barra Mansa, Resende, Rio Claro – enfim, dominava toda a região.


Chamas foram controladas na manhã deste domingo (22) - Foto: Reprodução/Redes Sociais

Fonte: Diário do Vale

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31