ALAGOAS, Maceió - Ceramista da comunidade do Muquém tinha 83 anos


Foto: divulgação

A comunidade palmarina do Muquém amanheceu em luto. Marinalva Bezerra da Silva, mestra do Registro do Patrimônio Vivo de Alagoas morreu nesta quinta-feira (28), aos 83 anos, na cidade de União dos Palmares.

Ceramista há mais de 50 anos, Dona Marinalva tirava o sustento de sua família do barro corrido às margens do rio Mundaú. Sua obra em cerâmica é utilitária, em um movimento contínuo e sem torno, feita por suas próprias mãos, uma técnica peculiar apreciada pelos estudiosos da arte. Entre suas produções, cuscuzeiras, panelas, potes e moringas.

Marinalva era considerada uma mestra do Patrimônio Vivo do Estado desde 2019 e morreu por complicações cirúrgicas. O velório ocorrerá na residência de Dona Marinalva, no Muquém. E o sepultamento está previsto para às 16h, no Cemitério Público Santo Campo dos Palmares.

A Secretaria de Estado da Cultura lamenta a perda da mestra que era símbolo de resistência e da força da mulher e do movimento afro. A Secult/AL, em luto, se solidariza com os amigos e familiares.

Fonte: SEC AL - Teresa Machado

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31