SÃO PAULO, São Paulo - Criadores de memes, com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, participam do projeto A Palavra no Agora; live será dia 27, às 19h, no YouTube e Facebook


Memes do Saquinho de Lixo estão na exposição 'Língua Solta', do Museu da Língua Portuguesa (Ciete Silvério/Divulgação)

Sucesso nas redes sociais com a produção e publicação de memes, integrantes do coletivo Saquinho de Lixo (@saquinhodelixo no Instagram) são os convidado de maio para a live A Palavra no Agora: Conversas, dia 27, a partir das 19h, realizada pelo Museu da Língua Portuguesa – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. O bate-papo é transmitido no YouTube e Facebook do museu, com tradução simultânea em Libras, a língua brasileira de sinais.

Na conversa, os convidados vão discutir a relação entre a palavra e meme e a influência da internet sobre a linguagem. Participaram do encontro o pesquisador e analista acadêmico Júlio Emílio, a designer e diretora de arte Sofia Carvalho e o professor, cineasta e pesquisador Rodrigo Almeida. Os três são co-fundadores do coletivo. A mediação é do jornalista Mateus Araújo, da equipe de comunicação do Museu da Língua Portuguesa.

Saquinho de Lixo é um coletivo multimidiático, criado em 2018. Borrando os limites entre tecnologia e arte, os memes do grupo saíram do espaço virtual para integrar exposições como Língua Solta, a primeira exposição temporária da reabertura do Museu da Língua Portuguesa.

A série de lives A Palavra no Agora: Conversas tem patrocínio do Itaú Unibanco, por meio da lei federal de incentivo à cultura.

PROJETO
A série de lives A Palavra no Agora: Conversas acontece uma vez por mês e recebe convidados para debater o papel da palavra no mundo, traduzindo e antecipando questões atuais da nossa sociedade, sobretudo neste momento de pandemia. As conversas fazem parte do projeto “A Palavra no Agora”, lançado em julho de 2020, que reúne textos de variados formatos, produzidos por colaboradores de todo o Brasil e disponibilizados gratuitamente em noagora.museudalinguaportuguesa.org.br.

Essa ação surgiu da constatação dos múltiplos prejuízos causados pelo coronavírus: além do trauma pela perda de pessoas queridas, a impossibilidade de realização dos rituais tradicionais de luto, por conta do isolamento social, provoca uma dor ainda maior a familiares e amigos. O site então propõe que as pessoas escrevam sobre a pessoa que se foi, ou sobre os próprios sentimentos, como maneira de lidar com as múltiplas perdas.

Para estimular e inspirar o público, o projeto também disponibiliza trechos de obras literárias que falam sobre o sentimento de perda, além de resenhas de livros e filmes que de alguma maneira abordam o assunto. São áreas abertas para a contribuição de escritores, editoras e do público, que podem tomar a iniciativa de sugerir obras (filmes, livros, músicas) que possam apoiar e inspirar outras pessoas nesse momento.

O site contém ainda informações sobre serviços de apoio para pessoas que estão tendo dificuldades para lidar com o momento da pandemia.

Sobre o Museu da Língua Portuguesa
Atualmente, o Museu está fechado para reconstrução. O Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. A reconstrução do Museu tem como patrocinador máster a EDP Brasil, como patrocinadores Grupo Globo, Itaú Unibanco e Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Onde assistir
youtube.com/museudalinguaportuguesa
facebook.com/museudalinguaportuguesa

Fonte: Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado SP

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31