BAHIA, Salvador - O Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB) foi contemplado na XXII Convocatória do Programa Iberarchivos de apoio a projetos arquivísticos


Foto: APEB/FPC

As Cartas Régias do século XIX (1805 a 1821), custodiadas pela unidade da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa), seguem nos processos de higienização, restauração e descrição dos documentos, que começaram em junho deste ano.

Após serem devidamente higienizadas, as mais de 9 mil folhas do conjunto documental passaram para o processo técnico de leitura e descrição dos documentos, incluindo execução de atividades como descrição, indexação, restauração, digitalização e encadernação. Conforme o relatório elaborado pela Coordenação de Processamento Técnico de Acervo (CPTA) do APEB, no mês de setembro a unidade concluiu a leitura e a descrição das Cartas Régias, como também as atividades de leitura e a elaboração de descrição arquivística foram realizadas e concluídas no universo de 22 volumes de Cartas Régias.

Dos 22 volumes, 18 já passaram por revisão. As ditas descrições encontram-se aptas para serem inseridas no AtoM disponibilizado no site da FPC. “Computamos um total de 5.348 de documentos lidos e descritos, que corresponde a 100% da meta estabelecida para as atividades”, afirma a coordenadora de Processamento Técnico de Acervo, Bárbara Saldanha. Ainda de acordo com ela, quatro volumes, ainda, encontram-se em fase de revisão (volumes 119 a 122). “Verificamos que 9.254 folhas foram higienizadas, o que corresponde a 100% da meta estabelecida para a atividade”.


Foto: APEB/FPC

As Cartas Régias representam um valor histórico inestimável ao simbolizar o acesso, recuperação e a informação existente nesses documentos que registram o cotidiano da cidade de Salvador no período colonial. Para a estagiária Larissa Beatriz da Silva Noronha, que faz parte da CPTA, a sensação de trabalhar no projeto é uma oportunidade ímpar. “Quando cheguei em junho deste ano no Arquivo, o projeto já estava em andamento e me senti lisonjeada em fazer parte, afinal é através da importância da preservação dos arquivos que podemos estudar o que aconteceu no passado e adquirir os conhecimentos presentes”, garante.

O Iberarchivos é um fundo financeiro que apoia projetos apresentados às convocatórias anuais de subvenções a projetos arquivísticos. O Programa Iberarchivos, criado em 1998 no âmbito das Conferências Ibero-americanas de Chefes de Estado e de Governo, se constitui em uma iniciativa de cooperação e integração dos países ibero-americanos. A XXII Convocatória do Iberarchivos, de 2020, contemplou dois projetos no Brasil que buscam fomentar o acesso, a organização, a descrição, a conservação e a difusão do patrimônio documental.

Fonte: SecultBA

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31