MINAS GERAIS, Belo Horizonte - A exposição coletiva fotográfica Aldir Blanc: Luz e Imagem entrou em cartaz nesta sexta-feira (27/05), às 14h, na sede da Fundação de Arte de Ouro Preto| FAOP - Unidade Paracatu


Foto: divulgação/Secult MG

A mostra é organizada pela Fundação em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo da cidade.

A exposição oferece registros fotográficos de 15 artistas da região, e tem como principal temática a própria cidade de Paracatu, com seus diferentes ângulos, cores e formas. A mostra faz referência também à Lei Aldir Blanc, que por meio da liberação de recursos, possibilitou a realização dos projetos fotográficos durante a pandemia.

Para Elisângela Caldas, coordenadora da unidade, a exposição representa uma homenagem aos artistas de Paracatu, que mostram a partir de suas fotografias o que a comunidade representa para eles. “Os artistas sofreram muito durante a pandemia, mas foram contemplados pela lei, assim tiveram esse momento de luz e de esperança. É por isso que a palavra ‘luz’ aparece no título da exposição junto com a imagem, que retrata os seus olhares sobre a nossa cidade”, explica.

Unidade da FAOP em Paracatu
As tratativas entre gestores da prefeitura de Paracatu e a FAOP tiveram início no ano passado. Em agosto, foi inaugurada a primeira unidade da Fundação fora de Ouro Preto, em mais de 50 anos de história.

Desde então, a unidade já abrigou exposições e atividades culturais de extrema importância para a valorização das expressões artísticas e tradicionais locais, como a exposição “Um olhar sobre seu lugar”, e o projeto “Colônia de Férias”, com crianças em situação de vulnerabilidade social.

Lúcia Brandão, coordenadora pedagógica da FAOP, conta que outras ações estão programadas para a unidade este ano. “Temos previsão de abordar nas próximas oficinas práticas de conservação, estamparia e também a caretagem, expressão cultural muito forte no município. Além disso, a sede da FAOP, em Paracatu, também é espaço de reuniões e movimentações entre os artistas locais”, explica.

A cidade de Paracatu é conhecida por ser um pólo irradiador de cultura, de tecnologia e de desenvolvimento dentro da região Noroeste de Minas Gerais. Diversos pontos do município, com os seus mais de 90 mil habitantes, se destacam pelo seu potencial turístico e cultural.

Em 2010, o centro histórico foi tombado como patrimônio cultural brasileiro pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural. Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que indicou Paracatu para a lista de Patrimônio Cultural Brasileiro, o arraial que deu origem a cidade começou a surgir, provavelmente, entre 1690 e 1710, período marcado pela extração das últimas jazidas do ciclo do ouro.

Serviço
Exposição: Aldir Blanc: Luz e Imagem

Artistas: Rodrigo Cardoso, Gustavo Oliveira, Pedro Cardoso, Jaque Dance, Janaína Campos, Guelber Evandro, Júnior Mattos, Dannyelle Lopes, Nayara Vaz da Costa Gomes, Neusa Imaculada, Ana Cristina Silva de Oliveira Soares, Rubens Soares, Ailton Albernaz,Johnatas Soares Chaves, Alan Aragão.
Local: Sede da FAOP Unidade Paracatu | Rua Temístocles Rocha, 125, Centro, Paracatu(MG)
Visitação: segunda a sexta-feira, de 8h às 11h e de 13h às 18h
Abertura: Sexta-feira(27/05), às 14h
Entrada Gratuita

Fonte: Secult MG

Agenda

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31